Debate “O meu feminismo é da Alemanha de Leste” – passado e presente dos feminismos 30 anos após a queda do Muro, 27.10.2019

Feministas alemãs debatem os feminismos, antes e após a queda do muro.
Terá a herança da Alemanha de Leste influenciado os discursos e práticas feministas atuais na Alemanha? O que é que essas memórias nos podem ensinar para lidar com as emergentes tendências políticas antidemocráticas e antifeministas? O que une e separa as feministas na Alemanha e na Europa?

No dia 27 de outubro de 2019, 𝗛𝗲𝗹𝗲𝗻𝗮 𝗙𝗲𝗿𝗿𝗼 𝗱𝗲 𝗚𝗼𝘂𝘃𝗲𝗶𝗮 moderará um debate entre 𝗔𝗻𝗻𝗲 𝗪𝗶𝘇𝗼𝗿𝗲𝗸, activista feminista, e 𝗛𝗶𝗹𝗱𝗲𝗴𝗮𝗿𝗱 𝗠𝗮𝗿𝗶𝗮 𝗡𝗶𝗰𝗸𝗲𝗹, especialista em estudos de género, coorganizado com a Associação Mulheres sem Fronteiras. O debate insere-se no 17. Festival Internacional de Cinema doclisboa.

Data e hora: 27 de outubro de 2019, 15h30
Local: Cinema São Jorge, Lisboa, Sala II

Tradução simultânea em alemão e português. Entrada livre mediante levantamento de bilhete no próprio dia.

Informações sobre as oradoras:

 

Anne Wizorek

Anne Wizorek é consultora para estratégias digitais, autora e ativista feminista. Ela vive na Internet e em Berlim e é fundadora do blog comunitário kleinerdrei.org, que foi nomeado com o Grimme Online Award. A hashtag #aufschrei (em português “grito”), lançada por ela, iniciou um debate sobre o sexismo cotidiano em 2013 e foi a primeira hashtag a receber o Grimme Online Award. No seu livro “Weil ein #aufschrei nicht reicht – Für einen Feminismus von heute” (Fischer Verlag; em português: “Porque um #aufschrei não é suficiente – Por um feminismo de hoje”), ela cria uma agenda feminista moderna.

Em janeiro de 2016, ela e mais 21 ativistas publicaram uma declaração contra a violência sexualizada e o racismo sob o lema #ausnahmslos (em português: “sem exceção”). Como membro da Comissão de Especialistas, Anne Wizorek colaborou para o 2º Relatório de Igualdade do Governo Federal da Alemanha, que foi publicado no verão de 2017. No outono de 2018, a editora Duden publicou o livro “Gendern?!”, em que defende uma linguagem mais inclusiva.

Copyright fotografia: Anne Koch

 

 

Hildegard Maria Nickel

Hildegard Maria Nickel, nascida em 1948, é professora de sociologia na Universidade Humboldt de Berlim. Estudou Estudos Culturais e Sociologia na Universidade Humboldt de Berlim (HU Berlim). É co-fundadora do Centro de Estudos Interdisciplinares das Mulheres (hoje: Centro de Estudos Transdisciplinares de Género) na HU Berlim. As principais áreas de trabalho são a sociologia do trabalho, as relações de género e os processos de transformação social e profissional.

De Janeiro a Setembro de 2001, Hildegard Maria Nickel foi Secretária de Estado do Trabalho e das Mulheres do Governo do Estado Federal de Berlim. Realizou várias cátedras no estrangeiro, incluindo no Canadá, nos EUA e em Inglaterra. Em 1994, foi a primeira a receber o Prémio Helge-Pross pelas suas excelentes conquistas no campo dos estudos de família e género. Hildegard Maria Nickel publicou numerosos textos sobre temas como a política de género na RDA e a transformação do trabalho.

Copyright fotografia: Heike Zappe, Humboldt-Universität zu Berlin